As Grandes Brasseries

Situado entre o cemitério de Montparnasse, a praça Denfert-Rochereau e o Hotel Aiglon, o bairro de Montparnasse soube preservar todo o seu charme e vigor da década de 1920.

X
Book your stay
1 Adulto
0-11 anos
0-3 anos
Sem custos para as crianças de menos de 12 anos de idade
Entre em contato com a nossa recepção
para maiores informações
Custo das ligações locais
la closerie des lilas

Bairro popular no século XIX, Montparnasse era o ponto de encontro de diversos artistas internacionais que ajudaram a caracterizar a sua atmosfera criativa e o ambiente festivo dos seus restaurantes míticos.

 

Um bairro festivo do século XIX

 

Outrora chamado de “Mont Parnasse” pelos estudantes, que se referiam à mitologia Grega e ao seu monte, já não mais existente, este bairro popular do século XIX tornou-se rapidamente um ponto de encontro artístico efervescente. Não muito apreciado pelos parisienses da época, o bairro de Montparnasse atrai inúmeros artistas internacionais que nele passaram a morar em virtude do preço extremamente baixo dos aluguéis. Por ali cruzaríamos certamente com Pablo Picasso, Hemingway, James Joyce, Joan Miro, ou ainda, Guillaume Apollinaire.

 

O bairro tornou-se oficialmente o lugar de vida e criação de artistas como​ Ossip Zadkine ou Antoine Bourdelle durante o século XX. Ainda que o bairro tenha-se “emburguesado” com o passar das décadas, ele soube preservar o seu ambiente festivo e um tanto aldeão, graças às suas pequenas ruelas e seus cafés típicos. Os maiores restaurantes e brasseries do século passado proporcionam aos visitantes uma verdadeira volta no tempo para seguirem os passos dos lugares outrora frequentados pelos artistas da época.

 

Grandes brasseries que se tornaram verdadeiras instituições

 

Situado no coração do bairro de Montparnasse, o Hotel Aiglon o convida a descobrir essas brasseries que se tornaram míticas​. La Coupole, templo do estilo Art Déco, fora pintada por 27 artistas em 1927. Entre os adeptos deste restaurante suntuoso, podemos citar Man Ray, Joséphine Baker, Picasso, ou ainda, Marc Chagall e Edith Piaf. Lugar adorado e aclamado pelos intelectuais do século XIX em virtude de sua atmosfera íntima de piano-bar​, La Closerie des Lilas já acolheu personalidades como Samuel Beckett, Oscar Wilde e André Modigliani. Enfim, Le Dôme tornou-se uma verdadeira instituição em Paris, com sua decoração amadeirada e seus vitrais de estilo Art Déco. Esse restaurante já teve a honra de acolher políticos e escritores famosos, apelidados carinhosamente de “Dômiers”, entre os quais citamos Max Ernst, Paul Gauguin, Ernest Hemingway e Lenine. Todos eles por ali deixaram uma marca romanesca, na qual podemos mergulhar de corpo e alma enquanto saboreamos uma suculenta refeição.

Os favoritos da equipe

La Closerie des Lilas
"Desde a década de 40, este é o ponto de encontro de todas as personalidades artísticas e políticas de Paris, onde podemos desfrutar do delicioso ambiente jazzy do piano bar…"
171 Boulevard du Montparnasse - 75006 Paris
Tel: 01 40 51 34 50
Visite o website
L'Opportun
"O chef Serge Alzerat acolhe os seus clientes e os faz descobrir os melhores vinhos Beaujolais e de Côtes du Rhône, enquanto saboreiam deliciosas especialidades típicas de Lyon."
62 Bd Edgar Quinet – 75014 Paris
Tel : 01 43 20 26 89